Relatório mensal do mercado imobiliário – Janeiro 2018

Segundo o mais abrangente medidor de preços do mercado imobiliário, o Índice Properati-Hiperdados (IPH), com cobertura nacional de 100 cidades espalhadas pelo Brasil, o preço médio do metro quadrado dos imóveis à venda no país aumentou 1,45%, entre os meses de novembro e dezembro de 2017. Mesmo com a valorização no fim de 2017, o ano que passou fica marcado pela queda média de 1,44% no valor do metro quadrado do país.

Leia mais

Relatório mensal do mercado imobiliário – Novembro 2017

Segundo o medidor de preços Índice Properati-Hiperdados (IPH), o preço médio do metro quadrado dos imóveis à venda no Brasil subiu de 1,14%, entre os meses de setembro e outubro de 2017. A valorização era desejada pelo mercado, visto que, desde março deste ano, o valor do metro quadrado estava em constante queda.

Por conta disso, os valores acumulados ainda estão negativos. Se considerarmos apenas a variação ocorrida em 2017, o saldo é de -1,41%, mas se pegarmos os resultados dos últimos 12 meses, o metro quadrado brasileiro sofreu uma desvalorização de 2,72%.

Leia mais

Zona Leste é a região de São Paulo que mais cresceu nos últimos dez anos

Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população da cidade de São Paulo cresceu de 10,9 milhões de habitantes, em 2007, para 12,1 milhões, em 2017. Ou seja, mais de um milhão e 200 mil pessoas procuraram por uma moradia na capital paulista nos últimos dez anos. Para atender a essa demanda gigantesca, construções de residências acontecem em toda a cidade, mas existem regiões da capital que concentram o interesse da população e das construtoras.

Um dos destaques é de crescimento são os bairros da Zona Leste. Embora seja vista, comumente, como um espaço à parte da capital paulista, a Zona Leste atraiu o interesse de muitas construtoras nos últimos dez anos, principalmente nos bairros localizados não regiões da Penha e de Itaquera.

Leia mais

Relatório mensal do mercado imobiliário – Agosto 2017

Segundo o medidor de preços Índice Properati-Hiperdados (IPH), o preço médio do m² dos imóveis à venda no Brasil apresentou queda de 1,37% entre os meses de junho e julho de 2017. Entre os meses de maio e junho, o índice também havia registrado queda nos valores de 1,07%. Os dados indicam tendência de diminuição dos preços no mercado, que nos últimos 12 meses apresentaram queda média de 3,44%.

Leia mais

Relatório mensal do mercado imobiliário – Julho 2017

Segundo o medidor de preços Índice Properati-Hiperdados (IPH), o preço médio do m² dos imóveis à venda no Brasil apresentou queda de 1,07% entre os meses de maio e junho de 2017. Entre os meses de abril e maio, o índice também havia registrado queda nos valores de 0,95%. Os dados indicam tendência de diminuição dos preços no mercado, que nos últimos 12 meses tiveram queda média de 1,97%.

Leia mais

Properati ajuda jornalistas a cobrir mercado imobiliário

A Properati opera no Brasil desde 2014 e hoje conta com mais de 1,25 milhão de imóveis cadastrados em sua plataforma. Por ter uma base de dados enorme, além do serviço de busca de imóveis, a empresa também se preocupa em ser referência de informação do mercado imobiliário. Por isso, todo mês é divulgado o Índice Properati-Hiperdados (IPH), que traz detalhes sobre preços de apartamentos e casas de 50 cidades do Brasil.

Além da divulgação do IPH, a empresa também disponibiliza toda sua base de dados ao público. A tabela é atualizada mensalmente e traz informações de todos os imóveis que estão cadastrados na Properati, o que a torna muito útil para acompanhar o mercado imobiliário brasileiro. Inclusive, para facilitar o uso desses dados, a Properati realiza pesquisas personalizadas, de acordo com a demanda de jornalistas que cobrem o setor.

Leia mais

Indice Properati-Hiperdados de medição da variação de preços do mercado imobiliário – julho/2016

Mês de julho foi um mês de início às boas notícias para o setor imobiliário brasileiro, além das medidas promovidas pelo governo federal, como por exemplo: manter parte do Programa Minha Casa Minha Vida e as novas regras para financiamento da Caixa Econômica Federal.

No caso das novas regras de financiamento, os mutuários da Caixa Econômica Federal poderão financiar imóveis de até R$ 3 milhões, o dobro do limite de financiamento que era de R$ 1,5 milhão.

Leia mais