Pra negociar

Como tirar as melhores fotos de imóveis para seu anúncio?

As imagens são uma peça-chave na hora de anunciar suas propriedades no mercado, seja para vender ou alugar imóveis. Não é a toa que o ditado “uma imagem vale mais do que mil palavras” é tão popular!

São elas que causam a primeira impressão positiva em quem procura seu novo lar, e por onde eles podem conhecer mais sobre os detalhes e diferenciais dos imóveis.

Com isso, fotografias são determinantes para interessados se apaixonarem pelos empreendimentos e contatarem o proprietário para marcar uma visita.

Leia também:
Quais são os adjetivos mais usados nos anúncios de imóveis?
Ferramenta te ajuda a calcular de graça quanto vale um imóvel
Crie seu próprio mapa sobre imóveis com Properati Heatmap

Mas, para quem não é fotógrafo profissional, tirar boas fotos que valorizem seu imóvel pode parecer difícil. Mas não tema! Selecionamos 10 dicas simples para que suas próximas fotografias façam brilhar os olhos de

10 dicas para tirar as melhores fotos de imóveis

1. Faça um percurso fotográfico

Antes de tirar as fotos deve-se pensar em um percurso fotográfico, ou seja, por onde começar e quais partes do imóvel é importante mostrar.

Por exemplo, por mais que se trate de um apartamento, quem busca um novo lar também levará em conta o estado do edifício desde fora e da entrada. Em seguida, é bom decidir quais ambientes serão fotografados e em que ordem.

Recomenda-se incluir fotos da sala primeiro, cozinha, o(s) dormitório(s) e por fim o(s) banheiro(s).

2. Conheça as condições de iluminação

Dependendo da época do ano, a luz entra em cada ambiente de uma maneira diferente e é necessário aproveitar a luz natural para tirar boas fotos e destacar os ambientes mais bem iluminados. Prefira dias ensolarados à dias nublados, e evite acender as luzes, se possível.

3. Evite o efeito contra-luz

Não deve-se tirar uma foto de frente para a janela ou contra a luz. O melhor é se posicionar de costas para a entrada de luz, de forma a iluminar o seu ambiente e não “estourar” a sua foto.

Caso você tire de frente para a janela, o resultado pode ser esse:

Foto na contraluz

Aproveitando a luz da janela ao seu favor, o resultado ficaria mais parecido com esse da foto abaixo:

Fotografia de uma sala utilizando a luz natural ao seu favor

4. Escolha enquadramentos amplos

Pode haver exceções, mas é aconselhável mostrar a amplitude de um ambiente em um única foto. Ou seja, evite tirar fotos “picadinhas” de cada espaço de um mesmo cômodo.

5. Ponto de vista

Leve em consideração as diferentes perspectivas para uma tomada. Aconselha-se colocar a câmera a uma altura média porque fotos tiradas de baixo para cima fazem as coisas parecerem maiores, do mesmo modo que ao tirar as fotos de cima para baixo tudo parecerá menor.  A altura ideal é a de 1,20m do chão.

6. Xô, sujeira!

Organize os ambientes antes de tirar a foto. Pode parecer óbvio, mas nem todos o fazem. O porque isso é importante fica claro nas fotos abaixo.

Arrume antes de tirar fotos dos imóveis!Fotografia com um ambiente organizado e limpo

7. Foco nos detalhes

Antes de comprar um imóvel, você gostaria de conhecer cada ponto positivo dele, certo? Concentre-se nos detalhes mais bonitos do lugar: móveis, acabamentos, arquitetura, ambientes chamativos, etc.

8. Espelhos

Se existem muito espelhos, evite a todo custo que a pessoa tirando a fotografia (seja você, um amigo ou um fotógrafo) apareça neles. Além de ser mais seguro que você não apareça para sua privacidade, dá a impressão de amadorismo para as fotos.

Evite fotos onde você ou o corretor aparecem no espelho!

Escolha ângulos onde o espelho reflita uma parte do cômodo. Isso valoriza as fotografias que você tirar, pois espelhos dão a impressão de maior amplitude ou dimensão para os ambientes.

9. Equilíbrio

Não esquecer que as fotos são uma vista parcial das coisas e é preciso ter equilíbrio. Ao mesmo tempo que é necessário ressaltar os aspectos positivos, não se pode deixar de ser fiel a realidade.

Caso haja algum defeito na pintura, por exemplo, não tente escondê-lo. Pode pegar mal e fazer interessados se sentirem enganados ao visitar o imóvel.

10. Quantidade não é qualidade

Não é necessário ter centenas de fotos do mesmo cômodo. Afinal, se a pessoa se interessar, ela terá que visitá-lo de qualquer forma. Além disso, se uma foto não sai bem, é melhor não publicá-la. É melhor ter poucas fotos de imóveis do que fotos ruins.

Caso tenha dúvidas sobre quais fotos publicar, você pode pedir a opinião de amigos ou familiares!


Agradecemos ao fotógrafo Matías Repetto Bonpland pela sua colaboração e pelas dicas.